sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Mantinha no ponto arroz


Fiz essa mantinha salmão usando o ponto arroz. Como não tenho habilidade no tricot, pego os pontos mais simples para não me confundir.

Ponto arroz
Coloquei 180 pontos na agulha:
1ª carreira: 1 meia - 1 tricô.
2ª carreira: 1 tricô - 1 meia.
Fiz aproximadamente 70 cm e depois fiz 5 carreiras de ponto segredo em volta.

Não ficou linda, maravilhosa, como muitas que eu vejo nos blogs por aí, mas ficou bonita, eu gostei!!

terça-feira, 28 de julho de 2009

Manta em tricot no ponto tartaruguinha


Ponto tartaruguinha:

Coloquei 219 pontos na agulha de tricot número 3,5 usando a lã Super Bebê e teci por aproximadamente 70cm.

1ª carreira - 3 tricot, 3 meia, 3 tricot, 3 meia (...) até o fim.
2ª carreira (avesso) - toda em tricot.
3ª carreira - 3 tricot, laçada, 3 juntos (em ponto de tricot), laçada, 3 tricot, laçada, 3 juntos, (...).
4ª carreira (avesso) - toda em tricot.

Repetir essas 4 carreiras até o final. Eu coloquei franjinha em toda a volta da manta, mas quem preferir pode usar o ponto segredo do crochê.


quarta-feira, 8 de julho de 2009

Cachecol no Tear com ponto Cristal

Fiz mais um cachecol no tear de pregos, com 18 pregos e usei o ponto cristal. Eu gosto desse ponto porque ele deixa umas ondinhas no trabalho que valorizam até um cachecol feito com a lã família que é mais grossinha.

Usei 2 novelos da família e deu um bom cachecol.


Este é o esquema do ponto Cristal, só lembrando que este esquema vem do site da Analu:
http://tearmanual.plugin.com.br/html/pontos.html

terça-feira, 7 de julho de 2009

PAP - Cachecol sem franjas no Tear de Pregos

Em primeiro lugar, e muito importante: Não reparar no meu pijama! Eu comecei a fazer a noite, já estava de pijaminha, então me façam o favor de não reparar, ok? :)

Agora é sério, a primeira coisa a fazer é contar o número de pregos que você vai usar, no meu caso foram 18. A partir daí, você deve medir a lã, mais ou menos, umas 4 vezes da distância do 1º prego até o 18º.

Então, é feito um lacinho, deixando essa medida que você contou "de fora" do tear. Você deve encaixar o lacinho no 1º prego e montar os pontos.


Eu montei o ponto ziguezague (tem desenho mais abaixo).


Lembra do pedacinho que foi contado 4 vezes a distância do 1º ao 18º prego? É agora que ele entra. Depois de montar os pontos nos 18 pregos, nós vamos utilizar esse pedacinho de lã que ficou "de fora", fazendo ponto correntinha para prender o trabalho.


Esses vídeos mostram bem o que estou querendo dizer:

video



video

Pronto, é assim que vai ficar depois que fizer o ponto correntinha com a agulha de crochê até o final dos 18 pregos.


Bom, agora não muda muito do que fizemos no PAP do cachecol com franja, é só montar os pontos de novo, ficando 2 voltas de lã em cada prego. Tira-se o de baixo passando pelo que está em cima, até o final, tanto nos pregos de cima, quanto nos de baixo e repetimos isso até o cachecol obter o tamanho que desejamos.


Assim é como fica o trabalho quando ele começa a sair do tear, se prestar atenção, dá para ver o ponto correntinha.


Agora, esse vídeo mostra como finalizar o trabalho, ou seja, tirar a outra ponta do tear, também sem adicionar franjas:

video

Assim é o ponto ziguezague:


Este é o cachecol pronto:


E aqui está o esquema do ponto ziguezague, só lembrando que este esquema vem do site da Analu:
http://tearmanual.plugin.com.br/html/pontos.html


terça-feira, 30 de junho de 2009

Ponto Canelado

Esse é o esquema do ponto canelado que eu usei para fazer o PAP do cachecol vermelho com franjas.
Quem quiser saber mais esquemas de outros pontinhos, é só acessar o site da Analu: http://tearmanual.plugin.com.br/html/pontos.html

sexta-feira, 26 de junho de 2009

PAP - Cachecol com franjas no tear de pregos

A primeira coisa a ser feita, é estabelecer a medida da cala, que é a distância entre os pregos de baixo e os de cima. Quando eu uso uma lã como a Família que é grossa, eu nem uso régua para fazer a medida, uso o meu dedo mesmo. Coloco o que dedo nas duas pontas do tear para que a medida fique igual. Mas, quem quiser medir com régua é mais acertado.

Para as franjas, eu uso o próprio tear como medida, mas nem todos os teares tem essa parte que o meu tem que serve para regular a abertura do tear. Se tiver, essa é uma maneira simples de fazer as franjas: se eu for fazer um cachecol com 20 pontos, por exemplo, eu passo a lã em volta do tear 20 vezes.


Depois, eu corto as duas pontas, porque para cada franja eu uso 2 pedaços de linha. Depois, eu passo a lã mais 20 vezes em volta do tear e corto novamente as 2 pontas. Um maço de 40 pedacinhos é para o começo, o outro é para o final.


O maço do final eu guardo, já o maço do começo eu uso da seguinte forma: Pego 2 pedacinhos de lã e dobro ao meio;


Depois eu dou um laço na ponta;


E por fim, encaixo um laço no prego de cima e outro no debaixo, vou fazendo isso até completar os 20 pregos. Lembrando que, com o outro maço de 40 pedacinhos eu não faço isso, eu guardo eles sem lacinho!


Para começar o trabalho eu pego o começo do novelo (depois que eu já fiz as franjas), deixo um pequeno pedaço de lã mais ou menos do tamanho das franjas que já estão colocadas no tear e faço um lacinho na ponta que será encaixada no primeiro prego, que é onde eu vou começar o meu trabalho.


Então eu passo a lã sobre os pregos no ponto em que eu quiser, que no meu caso é o canelado (depois eu coloco o esquema do canelado em desenho). Ficando sempre 2 voltas de lã em cada prego.


Então, eu pego a lã que está embaixo, tiro do prego passando por cima da lã que está em cima. Faço isso nos pregos de baixo e de cima, até tirar de todos os pregos.


Depois eu puxo as franjas embaixo, com delicadeza, só para que o ponto "caia", volto a passar a lã pelos pregos fazendo o ponto que eu quero, ficando novamente duas voltas em cada prego, tiro os debaixo passando pelos que estão em cima e vou repetindo isso até acabar a lã, ou até obter o tamanho de cachecol desejado.



Este é o começo do trabalho.


Bom, agora é a parte final, quando eu vou usar o macinho de franjas que sobrou. Eu vou pegar as franjas de 2 em 2, vou levantar a lã que está no prego, sempre uma debaixo e outra de cima (na mesma direção , é claro).


Então, as franjinhas, dobradas ao meio eu passo por dentro da argolinha que se forma quando eu tiro o ponto do prego. Passo a ponta da franja por dentro da argolinha da própria franja (lembrando que ela está dobrada ao meio). Faço isso com todos os pontos até o fim.


Assim fica o ponto canelado:


E este é o trabalho pronto:



segunda-feira, 15 de junho de 2009

Manta, gorrinho e sapatinhos no Tear

Não é a primeira vez que eu faço um desses "conjuntinhos", mas também há muito tempo que eu não fazia, por isso acho que demorei tanto!

A mantinha eu fiz no tear quadrado (são 9 quadrados), usei a lã Keamor que é bem fininha, então tive que pegar 4 fios para ficar mais fechadinho.

Já o gorrinho e os sapatinhos fiz no tear de pregos seguindo o mesmo modelo de receita que já tinha colocado no blog antes, aqui.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Curau e Bolo de Milho

Curau de Milho Verde
- 2 latas de milho verde em conserva
- 3 xícaras (chá) de leite
- 1 colher (sobremesa) de manteiga ou margarina
- 1 lata de leite condensado
- 1 colher (sobremesa) de amido de milho
- Canela para polvilhar

No copo do liquidificador bata o milho com 1 1/2 xícara de leite até obter um líquido. Despeje em uma peneira e coe. Volte o bagaço ao liquidificador com mais 1 xícara de leite e repita o processo. Guarde o bagaço que sobrou. Leve o que foi peneirado ao fogo e acrescente a manteiga. Adicione o amido de milho a 1/2 xícara de leite que sobrou, dissolva bem e coloque na panela. Mexa até engrossar, junte o leite condensado e misture. Coloque em um recipiente, espere esfriar, polvilhe canela e leve a geladeira.


Com o bagaço que sobrou, para não jogar fora, é possível fazer um bolo simples de milho. Ele não cresce muito, mas fica bem gostoso.

Bolo de Milho
- O bagaço que sobrou da receita do curau
- 200 ml de leite de coco
- 3 ovos
- 3 colheres (sopa) de farinha de trigo
- 1 colher (sobremesa) de fermento em pó
- 1 xícara (chá) de açúcar
- Margarina para untar
- Açúcar mascavo para polvilhar (se não tiver, pode ser farinha mesmo)

Bata todos os ingredientes no liquidificador. Despeje a mistura em fôrma untada e polvilhada. Leve ao forno pré-aquecido, em temperatura média, por aproximadamente, 30 minutos. Desenforme depois de frio.